DJULA, DE PARIS COM GLAM ROCK ;

NOVA MARCA DE JOIAS EM PORTUGAL
DJULA, DE PARIS COM GLAM ROCK
Alexandre Corrot, diretor artístico da Djula, marca há vinte anos no mercado que chega agora a Portugal através da Boutique dos Relógios.
Djula, casa parisiense de joalharia preferida por Rihanna, Jennifer Lopez e Katy Perry, chegou a Portugal através da Boutique dos Relógios. Com cerca de 80 pontos de venda em todo o mundo e mais de 20 anos de mercado, Djula foi pensada para um público urbano que aprecia o estilo “glam rock” das criações do diretor artístico e designer Alexandre Corrot.
A Boutique dos Relógios lança a marca de joias Djula em Portugal. A imprensa foi convidada a conhecer as colecções da Casa de Joalharia Parisiense na Boutique dos Relógios Plus Art, relojoaria e joalharia, cujo design interior coloca especial enfoque nas artes, localizada em plena Avenida da Liberdade,em Lisboa.

A Vida Económica esteve na estreia portuguesa da marca de Alexandre Corrot, um homem que rompeu com os códigos da joalharia tradicional e que apresenta peças de estilo “glam rock” como pulseiras em forma de arame farpado em ouro 18 quilates (Coleção Barbed Wire), por exemplo, agora à venda em Portugal.
 
Corrot é o diretor artístico e o designer da marca, lança coleções duas vezes por ano, no Outono e na Primavera, com cerca de 28 peças cada, e é um conhecedor e admirador de Art Nouveau, fascinado pelos anos 1920 enquanto era de renovação concetual da arte. Fruto desta influência, as peças de Alexandre Corrot primam pela audácia, mas é sobretudo na respetiva obsessão pelo grafismo e pela espessura milimétrica, que se diferenciam.
 
A loja Djula de Bevrly Hills A média dos preços das joias Djula ronda os dois mil euros e o preço de entrada das coleções é de cerca de 250 euros. Todas as peças são elaboradas com ouro 18 quilates e adornadas maioritariamente com diamantes, mas também outras pedras preciosas.
 
 
Com uma cobertura geográfica de mais de cerca de 80 pontos de venda em todo o mundo, incluindo agora Portugal, mas também oito lojas próprias, cinco das quais em Paris e três nos EUA, das quais duas em Nova Ioque e uma recém-inaugurada no famoso bairro de Beverly Hills (na foto), ainda em 2017, abrirá um franchise Miami, o segundo depois de Macau.       


APOSTA NOS INFLUENCIADORES DIGITAIS

Djula tem nas campanhas digitais um especial enfoque. A marca recorreu a um estudo de mercado, que apurou que um terço dos jovens consumidores fazem compras a partir de informação obtida em blogues, mas também que, em média, as pessoas passam uma hora e meia em cada rede social e que 15% dos maiores influenciadores geram 20 dólares por cada dólar investido. Perante estas conclusões foi à procura dos mais importantes influenciadores em todo o mundo, pesquisando sobretudo na América, Europa e Médio Oriente, e chegou aos nomes de Xenia Tchoumitcheva e Ahood Alenezi, duas estrelas do Instagram. Esta última constituiu-se como intermediária das últimas tendências no Kuwait, assim como nos países do Golfo, geografias em que os cosméticos, a moda e o luxo são especialmente apetecíveis para os consumidores e em que a ida às compras está profundamente enraizada. O estudo demonstrou que 90% compra regularmente e 95% quando quer. 50% da população tem menos de 30 anos, o que corresponde ao perfil etário que a Casa de Joalharia Djula identificou como público alvo.
Já Xenia Tchoumitcheva declinou um emprego na JP Morgan para ela própria se tonar uma marca de pleno direito e foi escolhida para dois Ted Talks nas Nações Unidas e foi nomeada embaixadora do International Trade Center.
 
 
Dora Troncão, 29/10/2017
Partilhar
Comentários 0

Notícias Relacionadas