Horários para comer noite dentro no Restaurante Peixola e reabertura do Ferroviário ;

Grupo Champ em maré de crescimento em 2018
Horários para comer noite dentro no Restaurante Peixola e reabertura do Ferroviário
Tártaro de Atum 
Em 2018 é um ano de crescimento para o Grupo Champ, que inicia a  “Maré Alta” no restaurante Peixola, com a cozinha a funcionar até à 01:30h, permitindo aos mais notívagos jantar até mais tarde, mas também de reabrir o antigo Clube Ferroviário, completamente renovado, agora chamado de Ferrovário, e de superar a facturação de 2017, com uma previsão de mais de 1.7 M€.

Nuno Correia Pereira, um dos responsáveis pelo Peixola, restaurante situado em Lisboa, pertencente ao Grupo Champ, fala de uma filosofia de Grupo pautada por “trazer novidade à cidade”.
E lembra que, em 2013, o Grupo abriu "a Espumantaria do Cais, no Cais do Sodré, um espaço com uma seleção única de espumantes nacionais, algo que não existia em Lisboa”. “Em 2017 alcançámos ainda um dos nossos sonhos com o lançamento do nosso próprio espumante, o “Da Casa”, à venda em todos os nossos espaços”, acrescenta o responsável.

Em 2018, uma novidade é que chegou a “Maré Alta” no Peixola e que a cozinha do restaurante funciona até à 01:30h, de quarta a sábado, permitindo aos mais notívagos jantar até mais tarde e também conhecer a nova carta, assinada pelo Chefe Vítor Hugo (Eleven, 100 Maneiras).  

“Estamos com quatro projetos, todos em fases de crescimento distintas: a Espumantaria do Cais, a Espumantaria do Petisco, o Peixola e o Ferroviário, o antigo Clube Ferroviário que abrirá ao público totalmente remodelado já neste mês de maio”, conta Nuno Correia Pereira.
 
Ao entrar no Peixola entramos de imediato no universo marinho, devido ao tom de verde água das paredes, das espécies marinhas - esculturas elaboradas com plásticos encontrados no mar a que Xico Gaivota deu nova vida - percorrem a parede, assim como o balcão feito de marmorite esverdeado e porque, de facto, tem no peixe o ingrediente-chave da ementa. 

Todos os pratos apresentados à imprensa são equilibrados e bem confecionado
s. Destacamos, em primeiríssimo lugar, a “Sopa fria de clorofila de espinafres com garoupa marinada e pó de avelã”, a experimentar obrigatoriamente; depois o “Taco de Polvo com molho de Caril 
Vermelho”; o “Tártaro de Atum”, mas também o “Carpaccio de Vieiras”.Vítor Hugo diz apostar na sazonalidade, garantindo que todos os dias os clientes “podem ter surpresas”. 


Os vinhos e espumantes ganham novo protagonismo nesta carta, que é também rica em cocktails, em particular de rum, sendo recomendado ao Vida Económica uma mistura fresca com hortelã e citrinos que pode também 
servir de acompanhamento a todos os pratos de peixe da carta, de seu nome “Sacana”.

O restaurante Peixola tem capacidade para 
30 lugares ao balcão e 8 lugares à mesa, numa área total do espaço é de 100m2. 
Está ainda disponível nas plataformas Glovo e Uber Eats, sendo possível degustar toda a carta em casa e surpreender num jantar de amigos, fazendo-se acompanhar de um cartão com dicas do Chefe Vítor Hugo para servir e empratar como um profissional.

A previsão de faturação do Grupo Champ, para 2018, é de mais de 1.7 M€ (Cais + Petisco + Peixola), superando o ano de 2017, que fechou com cerca de 1.6 M€, e a previsão para o renovado Ferroviário é de perto de 1M€.
 

Dora Troncão, 10/05/2018
Partilhar
Comentários 0

Notícias Relacionadas